Técnico do Chelsea recebe carta com ameaça de morte

Avram Grant recebe envelope com um pó branco; campo do clube é fechado para investigação

Efe,

20 de fevereiro de 2008 | 13h55

O técnico do Chelsea, o israelense Avram Grant, recebeu um pacote com pó branco e com uma mensagem o ameaçando de morte, informou nesta quarta-feira a polícia. O pacote foi aberto por um dos assessores do treinador, que encontrou a nota com insultos anti-semitas e afirmações de que o pó era letal, acrescentou a fonte. "Quando abrir esta carta morrerá muito lentamente e a morte será dolorosa", dizia a mensagem enviada na terça-feira ao centro de treinamento do Chelsea em Cobham, sul de Londres, indicou a Polícia. Entretanto, após a realização de algumas análises foi constatado que o pó era inofensivo, acrescentaram as forças. Um porta-voz da Polícia de Surrey (sul de Londres) disse que foram alertados do incidente na tarde desta terça, o que fez com que o campo de treinamento fosse fechado enquanto era realizada a investigação. Os detetives tentam identificar o responsável pelas ameaças, enquanto o Chelsea não quis fazer comentário algum. O técnico estava na última terça na Grécia, para a partida da Liga dos Campeões contra o Olympiacos (o jogo terminou 0 a 0), quando o pacote chegou ao campo de Cobham.

Tudo o que sabemos sobre:
ChelseaLiga dos Campeões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.