Técnico do Chile lamenta derrota, mas admite 'superioridade' do Brasil

Presidente chileno afirmou que seleção agora irá se preparar para o Mundial de 2014.

Marcia Carmo, BBC

28 de junho de 2010 | 23h03

O técnico da seleção chilena de futebol, o argentino Marcelo Bielsa, classificou como "justa" a vitória por 3 a 0 do Brasil sobre o Chile nesta segunda-feira, que acabou por eliminar a equipe chilena da Copa do Mundo da África do Sul.

"Chegamos nesta partida de maneira justa e a eliminação também é justa. Talvez o resultado pudesse ter sido melhor. Mas, em linhas gerais, não foi possível (vencer) com a superioridade do Brasil", disse Bielsa.

O técnico afirmou ainda que sentiu "muita tristeza" com a derrota e que é "difícil" aceitar que o Chile esteja fora da Copa.

As palavras do treinador resumem de alguma maneira o que foi dito também pelos jogadores, analistas e populares chilenos após o jogo.

"Infelizmente, tivemos o Brasil no caminho. (...) Temos que continuar aprendendo. Vamos (embora) com a tranquilidade de ter feito jogo limpo, honesto", disse o goleiro Claudio Bravo.

Uma multidão se concentrou desde cedo na Praça Itália e nos calçadões do centro de Santiago para assistir à partida. Vestidos de vermelho e gritando, eles ergueram cartazes com os nomes dos jogadores e de Bielsa.

Com a derrota, muitos choraram e outros guardaram as bandeiras e deixaram o local. A polícia reprimiu alguns incidentes e 40 pessoas foram detidas, segundo a imprensa local.

Lágrimas

Os principais jornais chilenos, El Mercurio e La Tercera, destacaram a eliminação nas manchetes de seus sites.

"Chile se despede da Copa afogado pelo Brasil de Dunga", escreveu o El Mercurio.

O mesmo jornal enfatizou que 'La Roja' ('a vermelha'), como é chamada a seleção chilena, não conseguiu "derrubar o monstro" brasileiro.

Já os comentaristas esportivos da principal emissora de televisão do Chile, TVN (TV Nacional), afirmaram que a seleção brasileira mostrou, na partida contra o Chile, que é "candidata" a vencer o Mundial.

Segundo o jornal La Tercera, a derrota para o Brasil "marcará para sempre a história do futebol chileno".

Logo após o fim da partida, o presidente chileno, Sebastián Piñera, disse que agora é hora de se preparar para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

"Vamos continuar nos preparando. Temos o Mundial do Brasil em 2014. Quero destacar a coragem, a entrega e valentia dos jogadores de La Roja'", disse.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.