Ali Haider/EFE
Ali Haider/EFE

Técnico do Chivas celebra período sem jogos e se mostra otimista para o Mundial

Equipe mexicana estreia contra o Kashima Antlers, do Japão, neste sábado

Estadão Conteúdo

14 de dezembro de 2018 | 18h30

Depois de uma longa espera, o Chivas Guadalajara finalmente estreia no Mundial de Clubes neste sábado, quando encara o Kashima Antlers em Al Ain, nos Emirados Árabes Unidos. Não bastasse a ansiedade natural pelo torneio, o time mexicano vem de um longo período sem jogos, o que foi considerado um ponto positivo pelo técnico José Cardozo.

"Estamos muito empolgados para disputar a partida, já que estamos há quase três semanas sem atividade de competição. Isso nos deu a possibilidade de analisar o que fizemos bem e mal no Campeonato Mexicano e analisar com profundidade o Kashima. Não busquei partidas amistosas porque queria ajeitar os detalhes. Agora, conhecemos cada um dos elementos do rival, meus jogadores sabem quem vão enfrentar", declarou nesta sexta-feira.

A última partida do Chivas aconteceu no dia 25 de novembro, contra o Tigres, pelo Mexicano. Apesar da empolgação de Cardozo, o time não foi bem na competição, terminando em 11.º e fechando a participação com apenas uma vitória nas últimas oito partidas. Mesmo assim, o treinador considerou que seus comandados podem fazer bonito no sábado.

"O Chivas e o plantel que temos estão à altura de uma competição assim. Buscamos fazer o que sabemos, que é jogar futebol. Estamos acostumados a propor jogo, ter a posse de bola, não vamos mudar isso. Vamos nos fortalecer, confiar em nós e na nossa capacidade", afirmou.

Cardozo se disse "confiante em uma boa partida do Chivas". Se o treinador estiver certo e o clube passar da estreia, terá pela frente o Real Madrid. No outro jogo deste sábado, se enfrentam Al Ain e Espérance para definir o adversário do River Plate na semifinal.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.