Andrew Couldridge/Reuters
Andrew Couldridge/Reuters

Técnico do Egito confirma escalação de Salah na estreia: 'Está muito bem'

Hector Cuper afirma que "pode assegurar quase 100%" a presença do atacante: "Só se houver algum imprevisto"

Estadão Conteúdo

14 Junho 2018 | 12h18

O treinador Hector Cuper afirmou que "pode assegurar quase 100%" a presença de Mohamed Salah na partida do Egito contra o Uruguai, nesta sexta-feira, às 9 horas (de Brasília), na Arena Ecaterimburgo, na estreia das duas seleções na Copa do Mundo.

+ Tite define escalação da estreia do Brasil na Copa do Mundo da Rússia

+ Corona diz ter esperança de ser titular do México e fazer seu 1º jogo em uma Copa

+ México corta Diego Reyes da Copa por lesão; Erick Gutiérrez é chamado

"Salah está muito bem. A recuperação está muito boa, ele vem recebendo atenção especial. Creio que quase posso assegurar 100% que está pronto para jogar. Só se surgir o imprevisto de último momento", disse o treinador em entrevista coletiva em Ecaterimburgo nesta quinta-feira.

Após a entrevista, Salah deu uma demonstração de que está recuperado. Ele apareceu sorridente no treino da seleção egípcia e participou normalmente da atividade realizada no palco do confronto com os uruguaios e foi aberta para jornalistas somente nos 15 primeiros minutos.

 

Perguntado se Salah teria algum receio de voltar tão rapidamente, o treinador destacou o empenho do atacante para conseguir atuar na estreia da Copa. "Sempre tem alguém que te dá confiança, possibilidades... Médicos dão confiança. Conhecendo Salah, não creio que possa ter medo. Sabemos que sempre corre risco, é inevitável. Se o jogador vai ao campo de jogo, conhecendo ele, não vai ter dificuldade", disse o treinador.

Para se recuperar a tempo de estrear na Copa, Salah realiza quase três treinamentos diários. "Ele faz uma preparação física pessoal e outra específica para sua lesão. Ele precisava disso para ter uma recuperação rápida. E isso se viu", completou o comandante.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.