Técnico do Equador faz alerta contra excesso de confiança

O técnico da seleção do Equador, o colombiano Luis Fernando Suárez, disse neste sábado que ficou animado com a vitória obtida contra a Polônia, na rodada inaugural do Mundial. Mas o excesso de otimismo da delegação o preocupa. "Agora, tenho que pressionar os jogadores ainda mais", disse o treinador. "Todos devem ter consciência de que demos apenas um passo até aqui, e que se não continuarmos trabalhando duro, por causa do excesso de confiança, poderemos ter surpresas desagradáveis pela frente".Com relação ao próximo jogo, contra a Costa Rica, na próxima quinta-feira, Suárez foi categórico: "A Costa Rica tem um time mais organizado do que a Polônia, embora não tão veloz. Será fundamental evitarmos que os costa-riquenhos controlem a bola no meio-de-campo. Eles têm muitos bons jogadores naquele setor".Os jogadores demonstram estar em sintonia com o treinador. "Estamos um pouco mais confiantes, mas sabemos que teremos dois jogos muito difíceis pela frente, e que teremos de lutar muito para continuarmos na Copa", disse o atacante Carlos Tenório, que marcou o primeiro gol na partida de estréia. "Se continuarmos a jogar como fizemos ontem (sexta), nossos rivais terão muitos problemas", ressaltou. Por sua vez, o meia Edwin Tenorio afirmou que a equipe tem tudo para ter um futuro brilhante na Copa, "se trabalharmos com a dedicação que mostramos no primeiro jogo".A seleção equatoriana vai descansar neste sábado e retomar os treinamentos no domingo. Não há problemas de contusão na equipe. O zagueiro Iván Hurtado, que foi substituído no segundo tempo na partida contra a Polônia devido a dores musculares, afirmou que estava se sentindo bem e "ansioso para participar do próximo jogo".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.