Técnico do Equador quer "fazer história" contra a Alemanha

O técnico da seleção do Equador, o colombiano Luis Fernando Suárez, disse nesta sexta-feira que acredita que sua equipe tem condições de vencer a Alemanha, na próxima terça, em Berlim. "Já fizemos história ao avançar às oitavas-de-final, e queremos continuar crescendo, ganhando de uma seleção histórica, a Alemanha". Ele fez questão de lembrar que o Equador se classificou para este Mundial tendo vencido, nas Eliminatórias, o Brasil e a Argentina.No entanto, apesar da boa campanha de sua equipe até o momento, com duas vitórias em dois jogos, Suárez prevê um jogo difícil contra os alemães, que valerá o primeiro lugar do grupo A - o segundo colocado da chave deverá ter de enfrentar a Inglaterra, na fase seguinte, que é a favorita para vencer o grupo B. "Será nossa grande oportunidade de mostrar ao mundo que o Equador é uma equipe importante, não somente da América do Sul, mas de todo o planeta".O saldo de gols favorece o Equador, de modo que um empate com a Alemanha dará a liderança da chave à equipe sul-americana. Mas Suárez não se mostra preocupado com esse detalhe. "Espero não parecer desrespeitoso, mas o Equador não tem porque escolher adversários. Nosso desejo é continuar vencendo e avançando, independentemente do rival".E uma boa notícia: a Fifa anunciou nesta sexta que não tem "nada contra" o uso de máscara de Homem-Aranha, utilizada pelo atacante Iván Kaviedes, depois de marcar o terceiro gol na vitória sobre a Costa Rica. No entanto, segundo o porta-voz da entidade, Markus Siegler, "é preciso evitar que esses gestos se multipliquem".Kaviedes, jogador do Argentinos Juniors, decidiu homenagear seu antigo companheiro de seleção, Otilino ´Homem-Aranha´ Tenorio, que costumava celebrar seus gols colocando a máscara do famoso personagem de quadrinhos. Tenorio morreu em maio de 2005, vítima de um acidente de carro, aos 25 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.