Técnico do Flu evita culpar Gerson por derrota para o Grêmio

O técnico Eduardo Baptista evitou culpar o meia Gerson pela derrota do Fluminense para o Grêmio, por 1 a 0, na noite desta quinta-feira. "A responsabilidade da derrota é minha. Gerson é um garoto", declarou o treinador, isentando o jogador, expulso de campo e autor do pênalti que gerou o único gol da partida.

Estadão Conteúdo

20 de novembro de 2015 | 10h37

"Ele pode ter esquentado a cabeça na hora da expulsão. Mas não posso imputar a ele a culpa do resultado", disse o técnico. Gerson entrou em campo somente no segundo tempo, mas foi decisivo para o resultado da partida. Ele cometeu pênalti aos 13 minutos e foi expulso aos 19, por outra falta violenta. "Teve o pênalti. E a expulsão dificultou o nosso trabalho", admitiu Baptista.

O técnico, porém, preferiu exaltar o futebol coletivo do Fluminense. "É uma equipe aguerrida. O primeiro tempo foi disputado, igual em chances reais de gols. Eles tiveram uma, na trave. Nós, com o Fred. Foi parelho", comentou.

"Estamos atrás se sequência de vitórias. Não temos muito tempo para trabalhar. Tem jogo em Vitória, com apoio da torcida. Precisamos dela para dar a volta por cima", disse Baptista, ao convocar a torcida para o jogo contra o Avaí, em Cariacica, no Espírito Santo, no domingo. Com 43 pontos, o Fluminense está praticamente garantido na Série A de 2016. Portanto, não tem maiores preocupações para os três jogos restantes no Brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseEduardo Baptista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.