Técnico do Fulham recusa convite para assumir Suécia

O técnico inglês Roy Hodgson, atualmente no comando do Fulham, disse nesta quinta-feira que recusou um convite para assumir a seleção da Suécia. O treinador - que também foi procurado pela Noruega - afirmou que cumprirá seu contrato com o clube londrino até o fim da temporada, em julho de 2010.

AE-AP, Agencia Estado

22 de outubro de 2009 | 11h45

"Quando você assina contrato com um clube, tem de se comprometer com aquele trabalho e ficar até o fim de seu compromisso", disse o treinador. Hodgson não descartou analisar as propostas futuramente. "Verei o que fazer depois que meu contrato terminar."

A seleção sueca procura um treinador desde a semana passada, quando Lars Lagerback deixou o cargo após a desclassificação da equipe nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010. Sven-Goran Eriksson, mais cotado para o cargo, disse que não está interessado em assumir a equipe.

Os noruegueses, também eliminados da disputa por uma vaga na Copa, estão com Egil Olsen como técnico interino. Seu antecessor, Aage Hareide, deixou o cargo depois de passar todo o ano de 2008 sem vitórias.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSuéciaFulhamRoy Hodgson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.