Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Técnico do Juventus diz que fez teste para medir atitude do atacante Gil

Rodrigo Santana destaca humildade e comprometimento do atleta, que chegou com cinco quilos acima do peso e já perdeu quatro

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

23 de fevereiro de 2015 | 07h05

O técnico do Juventus, Rodrigo Santana, chegou ao clube em junho do ano passado, durante a Copa Paulista, e no início do ano ficou surpreso ao receber como reforço o atacante Gil. O treinador, de 32 anos, dois a menos que o jogador, revelou ao Estado que chegou a fazer alguns testes para saber o quanto o experiente atacante estava comprometido ou era apenas mais uma aventura do ex-atleta do Corinthians.

"A primeira coisa que tratamos de ver era se ele estava comprometido mesmo. Realmente vi nos treinos ele se dedicando. É o primeiro a chegar e tinha dia que eu fazia treino em dois períodos só para ver se ele iria aparecer nas duas atividades e ele vinha normalmente", contou o técnico.

Segundo Santana, Gil já perdeu quatro quilos e precisa perder apenas mais um para ficar no peso ideal. “Vi que de cabeça ele está muito bem. Ele só precisa reduzir o peso, porque a técnica ele não perdeu e ainda pode jogar bem”, apostou.

Aquele Gil de dribles desconcertantes, que pegava a bola no meio de campo e levava para o ataque é coisa do passado. "Hoje ele não é de carregar a bola e arrastar para o ataque. Ele fica mais próximo da área e se tornou um jogador mais inteligente e menos correria", resumiu o comandante juventino, que já trabalhou com outros jogadores experientes e renomados, como os atacantes Rodrigão e Clodoaldo.

Engana-se quem pensa que Gil é tratado como estrela no Moleque Travesso. "Existe hierarquia e ele respeita bastante isso. O Gil veio somar demais. Pelo que eu conheci dele, pela humildade e comprometimento, a vinda dele é bom para os dois lados", analisou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.