Técnico do Nacional-COL se demite, mas encara o Palmeiras

O presidente do Atlético Nacional de Medellín (Colômbia), Rubén Darío Restrepo, anunciou nesta segunda-feira que somente depois da partida da próxima quinta contra o Palmeiras, pela Copa Libertadores da América, decidirá se aceita ao não o pedido de demissão do técnico Santiago Escobar.Escobar decidiu renunciar ao cargo por não concordar com a atitude da diretoria, que resolveu desligar do elenco os jogadores Hugo Morales, Gerardo Bedoya e Héctor Hurtado."A decisão de minha renúncia se deve ao Comitê que cuida do clube, que decidiu retirar da concentração alguns jogadores que eu tinha no esquema para a disputa da partida. Essa é a única razão pela qual estou renunciando", declarou o técnico Escobar.Já o presidente do Atlético Nacional assegurou que o futuro do treinador só será decidido depois da partida pela Libertadores. "Só vamos decidir alguma coisa depois do jogo contra o Palmeiras. Deixo Escobar tranqüilo para decidir se os três jogadores separados pelo Comitê viajam ou não para o Brasil", declarou Restrepo.Palmeiras e Atlético Nacional jogam nesta quinta-feira, no Palestra Itália, às 21h15, pela segunda rodada do grupo 7 da Copa Libertadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.