John Sibley/Reuters
John Sibley/Reuters

Técnico do Olympique lamenta vice, mas admite: 'O melhor time venceu'

Na decisão diante do Atlético de Madrid, o time até começou bem, mas perdeu chances e foi derrotado por 3 a 0

Estadão Conteúdo

16 Maio 2018 | 20h22

O Olympique de Marselha viu cair por terra o sonho de conquistar sua primeira Liga Europa nesta quarta-feira. Na decisão diante do Atlético de Madrid, o time até começou bem, mas perdeu chances e foi derrotado por 3 a 0, em Lyon. Resignado, o técnico Rudi Garcia reconheceu a superioridade espanhola no confronto.

Simeone se rende a Griezmann após título: 'Se sair, já deu muito ao clube'

"Nós perdemos nossa chance no primeiro tempo. Tivemos a melhor chance primeiro e, então, cometemos um erro que nos custou um gol. Contra um time como o Atlético, você não pode se dar ao luxo de sair atrás, fica mais difícil. No segundo tempo, eles elevaram o nível. O melhor time venceu", considerou.

Logo aos três minutos, Payet fez ótima jogada e deu passe preciso para Germain, que saiu de frente para Oblak e chutou por cima. Minutos mais tarde, o goleiro Mandanda tentou sair jogando com um passe forte para Anguissa, que errou o domínio. Gabi acionou rapidamente Griezmann, que marcou o primeiro gol.

A partir daí, o Atlético passou a atuar do jeito que mais gosta e tomou conta do duelo. Rudi Garcia admitiu o erro de seus comandados e dividiu o erro entre eles. "O Griezmann soube se aproveitar completamente. Eu acho que a culpa pode ser dividida: 50% para o Mandanda e 50% para o Anguissa."

Outro fator definitivo para a derrota francesa foi a saída prematura de Payet. Capitão e principal jogador do Olympique, o meia precisou deixar o gramado minutos após o primeiro gol graças a uma lesão muscular, que já o incomodava antes da partida. Rudi Garcia explicou o motivo de escalar o atleta mesmo contundido.

"Ele (Payet) estava preocupado sobre jogar e se poderia chutar a bola com força. Ele não agravou sua lesão hoje, já não estava em sua melhor forma. Em partidas assim, é preciso assumir riscos", considerou. "Escolhi começar com ele porque é um dos nossos melhores jogadores. Mesmo machucado, criou a chance do Germain."

Mais conteúdo sobre:
Liga Europa Rudi Garcia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.