Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Técnico do Palmeiras aponta falhas do ataque como justificativa para a derrota

'Faltou entrar mais na área', reclama Eduardo Baptista

Estadao Conteudo

30 de março de 2017 | 00h30

O técnico do Palmeiras, Eduardo Baptista, considerou que a falta de efetividade no ataque foi a falha responsável pela derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, em Campinas, pelo Campeonato Paulista, na noite desta quarta-feira. A equipe encerrou a série de oito jogos de invencibilidade com uma atuação ruim em um jogo de poucas ocasiões de gol no estádio Moisés Lucarelli.

"Faltou entrar mais na área. Criamos algumas situações de gol pela beirada do campo, mas faltou invadir mais a área adversária, precisávamos ter finalizado mais. A bola passou várias vezes pela frente do gol deles", disse o treinador após o jogo. O gol da partida foi marcado por William Pottker, de pênalti, aos 28 minutos do segundo tempo.

O Palmeiras vinha de um empate em casa por 2 a 2 com o Audax. O segundo jogo seguido sem vencer fez o técnico demonstrar preocupação, já que o próximo compromisso será no fim de semana, diante do Novorizontino, pelas quartas de final. "Temos que ver o que deixamos de fazer, no que erramos, para que possa ser corrigido. Uma reta final não permite o erro", afirmou.

O treinador explicou que, como alento à torcida para a sequência do campeonato, fica o retorno de um grupo de jogadores que não pode participar da partida em Campinas. "Vamos ganhar o pessoal que voltou das seleções (Guerra, Mina e Borja), mais o Michel Bastos recuperado. Vamos ter todos para montar uma equipe forte para a reta decisiva. Estamos mais maduros", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasfutebolCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.