Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Técnico do Palmeiras busca feito em cidade onde o pai começou a carreira

Eduardo Baptista tenta vaga na semifinal do Campeonato Paulista contra o Novorizontino

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

02 de abril de 2017 | 07h00

Na semana em que completou 45 anos, o técnico do Palmeiras, Eduardo Baptista, terá um encontro com o passado. No primeiro mata-mata como treinador da equipe, o adversário deste domingo pelo Campeonato Paulista será o Novorizontino, clube onde o pai dele, Nelsinho Baptista, fez história e alavancou a carreira no futebol. O primeiro jogo das quartas de final do Estadual será às 19h, no estádio Jorge Ismael de Biasi.

Em 1990 o Novorizontino chegou à decisão do Estadual contra o Bragantino, na única disputa de título entre dois clubes do interior. Baptista estava com 18 anos, jogava nas categorias de base da Ponte Preta e viajou de Campinas até Novo Horizonte para prestigiar o trabalho do pai.

"Eu me lembro de ter ido a alguns jogos da reta final daquele Paulista. Agora é um novo clube, com uma nova gestão. Será um adversário difícil para nós", afirmou Baptista.

O trabalho no vice-campeonato pelo Novorizontino deu ao pai dele projeção nacional. Logo após o Estadual, foi contratado pelo Corinthians, enquanto Eduardo, anos depois, desistiu de jogar como zagueiro para investir na faculdade de educação física e, posteriormente, na carreira de treinador.

A temporada 2017 reservou a Eduardo Baptista o desafio de dirigir o atual campeão brasileiro e viver cercado tanto por expectativas como pela pressão por títulos. E logo na estreia em confrontos eliminatórios no comando do Palmeiras o desafio é evitar o favoritismo de quem teve na primeira fase a melhor campanha, o ataque mais positivo e a defesa menos vazada. "A equipe evoluiu, está mais madura. A partir de agora não podemos errar mais", disse.

Baptista promoveu rodízios no time titular nas últimas rodadas, mas não contava coma fratura no nariz do meia Guerra, ocorrida durante a passagem dele pela seleção venezuelana. O problema se soma às suspensões do zagueiro Vitor Hugo e do lateral-esquerdo Zé Roberto, que receberam cartões na última rodada.

A escalação será parecida à usada nos jogos da Libertadores, com Michel Bastos e Dudu possivelmente posicionados nas pontas. A principal dúvida é quem será o armador. No ataque, o colombiano Miguel Borja está de volta e vai para o jogo.

Temeroso com a zebra, o Palmeiras tem como fator tranquilizante o regulamento. Ao contrário dos anos anteriores, desta vez as quartas de final serão decididas em dois confrontos.

SONHO

O Novorizontino, do técnico Silas, tenta avançar mais um passo depois de começar com expectativas modestas. "Nossa primeira meta era se manter na elite do Paulista e conseguimos. Agora só pensamos em fazer bons jogos contra o Palmeiras", disse o lateral-esquerdo João Lucas.

FICHA TÉCNICA

NOVORIZONTINO X PALMEIRAS

NOVORIZONTINO: Michael; Moacir, Domingues, Diego Sacoman e João Lucas; Éder, Doriva e Fernando Gabriel; Cléo Silva, Everaldo e Roberto. Técnico: Silas.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Fabiano, Mina, Edu Dracena e Egídio; Felipe Melo e Tchê Tchê; Michel Bastos, Raphael Veiga e Dudu; Borja. Técnico: Eduardo Baptista.

Juiz: Luiz Flávio de Oliveira

Local: Jorge Ismael de Biasi

Horário: 19h

Na TV: SporTV 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.