Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Eduardo Baptista elogia Borja: 'Treinou por conta própria e pediu para jogar'

Treinador do Palmeiras revela que atacante chegou a treinar no Uruguai, onde recebeu premiação

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

25 Fevereiro 2017 | 19h50

Antes de conquistar a torcida do Palmeiras, neste sábado, com poucos minutos em campo e um chute certeiro no gol, o atacante Miguel Borja ganhou a confiança da comissão técnica e do elenco. O técnico Eduardo Baptista comentou depois da goleada por 4 a 1 sobre a Ferroviária, no Allianz Parque, que a simplicidade do colombiano e o empenho para estrear pela equipe tiveram até mesmo sessões de treino feitas por conta própria.

O reforço palmeirense teve uma semana conturbada antes de sair do banco de reservas e estrear com gol, pelo Campeonato Paulista. Borja foi inscrito no Campeonato Paulista apenas na sexta-feira e ficou longe dos trabalhos com o grupo na quarta e na quinta-feira, quando esteve em viagem ao Uruguai para receber premiação. "Ele sempre esteve motivado nos treinos, é empenhado e até trabalhou por conta própria no Uruguai, orientado pelo nosso departamento físico, para se manter em condições", elogiou Baptista.

A estreia de Borja estava prevista apenas para março, na Copa Libertadores, mas foi antecipada porque o meia Moisés precisou passar por cirurgia no joelho esquerdo. A lesão abriu espaço para o colombiano entrar como substituto dele na lista de inscritos do Paulistão, em alteração feita na sexta-feira. A apresentação do atacante foi marcada excepcionalmente para a manhã de sábado, no dia do jogo de estreia.

"Parece que o Borja está com a gente há muito tempo. Ele é muito simples, humilde, trabalha forte. O grupo o abraçou. Quando ele voltou de viagem, me disse que tinha treinado no Uruguai e pediu para estar junto com o grupo. Por si só, isso já me agradou. Conseguimos aproveitar em 25 minutos toda a qualidade dele", explicou Eduardo Baptista. O técnico afirmou que o colombiano não tinha condições físicas de jogar por 90 minutos.

Contratado por R$ 33 milhões, o colombiano ex-Atlético Nacional fez o terceiro gol da vitória por 4 a 1 após receber passe de Dudu, aos 37 minutos do segundo tempo. A tendência é o novato no elenco intensificar os treinos para ser titular na próxima partida do time, marcada para sexta-feira, em Campinas, contra o Red Bull Brasil, pelo Paulistão.

Mais conteúdo sobre:
futebol Palmeiras Eduardo Baptista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.