Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Técnico do Palmeiras na Copinha pede espaço para jovens

Diogo Giacomini avisa que alguns garotos da equipe semifinalista da Copa São Paulo têm potencial para fazer bonito no time profissional

DANIEL BATISTA, O Estado de S. Paulo

26 de janeiro de 2015 | 17h13

O Palmeiras foi eliminado na semifinal da Copa São Paulo de Futebol Júnior pelo Botafogo de Ribeirão Preto, mas o sentimento de jogadores e comissão técnica foi de dever cumprido. Claro que todos queriam o título, mas, no consenso geral, a visão é a de que os garotos deixaram boa impressão e mostraram talento. O técnico da equipe, Diogo Giacomini, defende seus atletas e avisa que alguns garotos têm potencial para fazer bonito no time de cima. Só falta terem oportunidades.

O treinador, inclusive, já tem até uma lista de seus preferidos para ver com o grupo principal. "Não podemos falar que esses jogadores estão prontos. Eles ainda precisam amadurecer e só devem ficar prontos lá para os 23 anos. Mas vejo alguns próximos de subir, como o meia Juninho, o lateral-esquerdo Gabriel e os atacantes Christopher e Gabriel Jesus. A questão é saber se eles vão ter espaço no principal. Senão tiverem, talvez seja melhor eles continuarem na base", disse o treinador.

Dos jogadores citados pelo treinador, o meia Juninho até já teve oportunidades no time principal quando Ricardo Gareca estava no comando do clube, mas jogou pouco, assim como Gabriel Jesus, que nunca atuou e é considerado uma das maiores apostas do clube nos últimos anos. Sobre o atacante, Giacomini confirma as expectativas e acredita em sucesso do garoto de 17 anos, mas alerta que ele ainda precisa amadurecer.

"O Gabriel fez uma ótima Copa São Paulo e foi protagonista. Fez gols importantes para gente e subiu agora. Está fazendo a primeira competição sub-20. Foi muito bem e continuando o processo de lapidação, vai dar muita alegria ao clube", projetou.

Independentemente do resultado obtido na Copinha, Giacomini comemora o fato de, após muitos anos de críticas e desconfianças, a base do Palmeiras começar a ser respeitada e valorizada não só dentro do clube como para os torcedores e imprensa.

"Sobre o Palmeiras há muito tempo se fala que não tinha base e que não apresentava qualidade. Hoje, nós vemos jogadores de talento e nesses dois primeiros anos da gestão do presidente Paulo Nobre, conseguimos atingir alguns objetivos. Acho que fizemos uma grande Copa São Paulo, onde fomos protagonistas em todos os jogos e temos jogadores de talento para o time profissional", disse o treinador.

O elenco atual do Palmeiras conta com 11 garotos que saíram da base. São eles: os goleiros Fábio e Vinícius Silvestre; os zagueiros Wellington e Gabriel Dias; os laterais João Pedro, Victor Luis e Matheus Muller; os volantes Renato, João Denoni e Luiz Gustavo e o atacante Vinícius.

No domingo, após a vitória por 3 a 2 sobre o Red Bull, o técnico Oswaldo de Oliveira revelou que vai promover quatro garotos da base, casos de Gabriel Jesus, Gabriel Leite, Christopher e Guilherme.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.