Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Técnico do Palmeiras promete reação: 'Uma hora vamos embalar'

Cuca vê crescimento e diz que em breve o time vai se transformar em um adversário competitivo

Ciro Campos, enviado especial a Santos, O Estado de S. Paulo

15 de junho de 2017 | 11h00

Mesmo sem pontuar e sem marcar gols como visitante no Campeonato Brasileiro o técnico Cuca continua confiante com o Palmeiras. Depois de perder por 1 a 0 para o Santos, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, ele explicou que aos poucos tem acertado a equipe e a partir do momento em que corrigir as falhas, o atual campeão brasileiro vai se tornar um adversário bastante complicado de ser superado.

"Temos de colocar o trem no trilho e depois embalar. Depois de embalar fica difícil sair do trilho. Acho que estamos conseguindo devagarzinho. Vai ter momentos de paradas em algumas estações, e a gente tem que saber lidar com isso", disse o treinador. A equipe estacionou com sete pontos ganhos em sete rodadas e no próximo domingo tem nova chance de pontuar pela primeira vez como visitante, ao viajar para Salvador, onde enfrenta o Bahia.

Cuca afirmou que mesmo longe dos líderes, o Palmeiras pode alcançar o Corinthians, que tem 12 pontos a mais. "É uma distância grande, mas temos de estar bem preparados para dar uma embalada boa", afirmou. "Não me lembro de eu ter vindo aqui na Vila Belmiro com algum time que teve tantas chances de gol como nós", elogiou o treinador.

O comandante do Palmeiras projetou também o próximo confronto pela Copa Libertadores. O sorteio indicou o Barcelona, da cidade de Guayaquil, no Equador, como o adversário nas oitavas de final, com o jogo de ida no próximo mês. "Acompanhei os jogos do Barcelona. O time tem influência muito grande do fator torcida em casa. É equipe difícil. Temos que estar bem preparados", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.