Thibault Camus / AP
Thibault Camus / AP

Técnico do PSG diz que clube ainda não definiu se Neymar será operado

Informação da cirurgia foi passada pelo estafe do jogador, que irá conversar com os médicos do time

Estadão Conteúdo

27 de fevereiro de 2018 | 10h42

O técnico do Paris Saint-Germain, Unai Emery, evitou confirmar nesta terça-feira se Neymar passará por uma cirurgia em razão de uma fissura no quinto metatarso do pé direito, uma lesão sofrida no último domingo, durante partida contra o Olympique de Marselha, pelo Campeonato Francês. Na sua avaliação, ainda é cedo para apontar qual tratamento será adotado no processo de recuperação do jogador brasileiro. O treinador, no entanto, não descartou a chance de o jogador ser operado.

+ Lesões às vésperas da Copa fazem parte da história da seleção brasileira

+ PSG confirma lesão de Neymar e jogador é chamado de 'pipoqueiro' nas redes

"Ele olhou os exames, tem uma fissura no quinto metatarso. Vamos ver conforme os dias passam, para tomar uma decisão com ele. Mas no momento temos tranquilidade e vamos ver como ele passa o dia a dia", afirmou Emery, na entrevista coletiva da véspera de novo duelo com o Olympique, agora pela Copa da França.

Emery preferiu adotar postura cautelosa sobre a situação de Neymar, pois a fissura no quinto metatarso do pé direito e a torção na região ântero-externa do tornozelo só foi confirmada na segunda-feira. Assim, apontou a necessidade de avaliar a evolução antes de o clube tomar uma decisão.

"O clube ontem (segunda-feira) apresentou um comunicado oficial. As coisas não são decididas assim, do nada. Existe uma conversa com os médicos, com o jogador, seu staff. E para ter a melhor decisão em um assunto como esse, precisamos ter paciência. O clube me passou a informação através dos médicos. Existem muitas informações na imprensa estrangeira, mas o que falei foi o que os médicos me passaram", acrescentou.

Emery, que chegou a declarar na sua entrevista coletiva que a informação de que já está decidida a cirurgia de Neymar é "falsa", declarou até mesmo que ainda não havia descartado a chance de o atacante ser aproveitado no jogo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões contra o Real Madrid.

Como é de praxe entre os clubes europeus, o Paris Saint-Germain não confirmou o tempo de afastamento previsto para Neymar quando confirmou a sua lesão. Porém, a ausência do jogador é dada como certa para o duelo de volta contra o Real Madrid, dia 6 de março, na França.

Os primeiros exames que o jogador realizou no Hospital Americano, em Neuilly sur Seine, não mostraram qualquer fratura no local. Havia até a expectativa de que ele pudesse encarar o Real, mas a realização de novos exames confirmaram a gravidade da contusão.

Desta forma, Neymar se torna problema também para a seleção brasileira, que fará amistosos contra Alemanha e Rússia, nos dias 23 e 27 de março, respectivamente. O técnico Tite realizará a convocação para estes confronto na sexta-feira.

Caso Neymar realmente passe por cirurgia para colocar um pino na fissura no quinto metatarso do pé direito, deve voltar aos gramados apenas em maio, um mês antes da Copa do Mundo. Assim, ele voltaria aos gramados apenas nas rodadas finais do Campeonato Francês. Ele também poderia estar disponível para as semifinais da Liga dos Campeões, caso o Paris Saint-Germain avance na competição.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.