Charles Platiau/Reuters
Charles Platiau/Reuters

Técnico do PSG diz ser muito cedo para prever período de afastamento de Neymar

'Seu tratamento dependerá da evolução da lesão nos próximos dias', explicou Thomas Tuchel

Redação, Estadão Conteúdo

26 de janeiro de 2019 | 16h45

Neymar deverá se submeter a exames médicos adicionais na próxima semana para determinar o melhor tratamento para sua lesão mais recente no pé direito, e estabelecer quanto tempo precisará ficar afastado dos gramados.

O atacante brasileiro do Paris Saint-Germain se lesionou durante a partida de quarta-feira com o Strasbourg pela Copa da França. Os testes iniciais apontaram que ele voltou a lesionar o quinto metatarso do pé direito, o qual fraturou há cerca de um ano em confronto com o Olympique de Marselha.

"Ele começou a receber tratamento, teremos que esperar até a próxima semana. O seu tratamento dependerá da evolução da lesão nos próximos dias", disse o técnico do PSG, Thomas Tuchel, neste sábado, na véspera do jogo contra o Rennes. "É prematuro demais".

Esta é a terceira lesão de Neymar em um ano. Em fevereiro de 2018, o atacante fraturou o quinto metatarso do pé direito e foi operado em Belo Horizonte. Embora ele tenha se recuperado a tempo para a Copa do Mundo, não atingiu seu melhor nível na Rússia. Posteriormente, contundiu a virilha em 20 de novembro, no amistoso entre as seleções brasileira e a de Camarões.

O próximo confronto importante do PSG será em 12 de fevereiro, quando o time vai enfrentar o Manchester United no duelo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

Neymar, porém, não é o único lesionado a preocupar Tuchel, pois o líder do Campeonato Francês também está com o meio-campista italiano Marco Verratti entregue ao departamento médico. "O fato de que Neymar e Marco estão lesionados é lamentável para nós", disse Tuchel. "Precisamos encontrar soluções, coletivamente, para podermos continuar ganhando".

Tuchel afirmou ter evitado conversar com Neymar quando encontrou o atacante na sexta-feira, explicando que ele estava "triste". E recebeu boas notícias sobre Verratti, que lesionou o tornozelo na partida do sábado passado com o Guingamp, mas iniciou corridas leves.

Caso vença o Rennes, em cassa, neste domingo, o PSG vai abrir uma vantagem de 13 pontos em relação ao segundo colocado Lille no Campeonato Francês, sendo que possui dois jogos a mais por fazer.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.