Técnico do Real Potosí renuncia após empate com Maracaibo

O técnico do boliviano Real Potosí, Félix Berdeja, confirmou nesta quarta-feira que renunciou seu cargo após o empate com a equipe venezuelana Maracaibo (2 a 2), pelo Grupo 5 da Copa Libertadores da América, que inclui o Flamengo e o Paraná. Berdeja disse à agência Efe, por telefone, que comunicou aos diretores do clube a decisão, tomada por estar convencido de que seu ciclo "acabou". O treinador, no comando do Potosí desde o fim de 2005, insinuou que faltaram "condições" por parte da direção para continuar o processo esportivo planejado para a equipe. Sobre o empate com o Maracaibo, Berdeja disse que a principal falha foi a condição física dos jogadores do Potosí, afetada por uma agenda sobrecarregada de partidas, tanto pela Libertadores como pelo Campeonato Boliviano. "Os jogadores fizeram seu esforço máximo, mas acho que o físico não agüentou", afirmou. Com Berdeja, o Potosí foi duas vezes vice-campeão do campeonato nacional e com isso se classificou para a Copa Sul-Americana e a Libertadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.