Rodrigo Corsi/FPF
Rodrigo Corsi/FPF

Técnico do Santo André, Paulo Roberto Santos recebe alta após se recuperar da covid-19

Treinador vai para casa após ficar mais de uma semana internado e ter 50% do pulmão comprometido pela doença

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2021 | 18h14

O técnico do Santo André, Paulo Roberto Santos, recebeu alta no início da noite de quarta-feira após passar mais de uma semana internado para se recuperar da covid-19. Aos 60 anos, o treinador foi hospitalizado na cidade de Sorocaba após sentir muito cansaço. Agora, ficará em repouso em casa e dependerá da evolução do quadro para poder ser liberado a voltar aos treinos.

Segundo o médico do Santo André, Marcelo Navarro, o treinador chegou a ter 50% do pulmão comprometido pela doença. Apesar de perder um pouco do paladar, o paciente não enfrentou complicações que tornassem necessária a condução para a UTI. O técnico do time se recuperou no quarto, apenas com o auxílio de oxigênio, e teve pouca febre.

O médico explicou que ainda não é possível determinar quando o técnico estará liberado para voltar a trabalhar com o time. "O critério de alta hospitalar é passar 24 horas sem receber oxigênio. Ele conseguiu. Ainda é difícil dar alguma previsão de quando ele volta ao time. Vamos ver como será a recuperação dele em casa, se vai sentir cansaçou e se vai conseguir fazer as atividades", explicou.

Em vídeo publicado pelo clube no Facebook, o treinador agradeceu o apoio que recebeu enquanto esteve no hospital. "Queria agradecer toda a diretoria, comissão técnica, atletas, torcedores e todos aquele que estiveram imbuídos em orações para que pudéssemos nos restabelecer o mais rápido possível. Se Deus quiser, em breve estaremos no convívio diário com todos vocês", afirmou.

O Campeonato Paulista Sicredi está sem realizar jogos no momento por causa da alta de casos da covid-19 em São Paulo. Os times continuam com os treinos normais à espera de uma definição do calendário. A decisão de momento do governo estadual é de manter a fase emergencial de combate à doença até 11 de abril.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.