Técnico do Santos minimiza pênalti desperdiçado

O técnico Marcelo Martelotte procurou minimizar neste sábado o pênalti desperdiçado pelo atacante Zé Eduardo, decisivo para o empate sem gols com o Grêmio. Na avaliação do comandante do Santos, o jogador teve o mérito de assumir a responsabilidade.

AE, Agência Estado

13 de novembro de 2010 | 22h43

"Pênalti pode-se perder ou fazer. O importante é que o Zé assumiu a responsabilidade e bateu. Mesmo treinando no dia a dia, é muito difícil trazer para o treinamento o fator emocional da partida. E este é o componente mais importante na hora da cobrança", afirmou o treinador.

Para as três partidas restantes no Campeonato Brasileiro, Martelotte ressaltou que fará novos testes no Santos. "É importante testar algumas opções, mas não podemos fazer isso de uma vez só. É preciso colocar o jogador em uma estrutura já montada, senão você acaba comprometendo a avaliação individual do atleta", ponderou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.