Técnico do Shakhtar diz que brasileiro é melhor que James Rodríguez

Mesmo que não queira que Douglas Costa seja vendido, Mircea Lucescu aceitaria liberá-lo caso chegasse uma proposta justa

O Estado de S. Paulo

15 de agosto de 2014 | 12h10

Por mais que tenha criticado o comportamento dos brasileiros após não se apresentarem na data estipulada, o treinador do Shakhtar Donetsk, Mircea Lucescu, sabe da importância dos jogadores sul-americanos em sua equipe. Em entrevista ao site Gazzetta Dello Sport publicada nesta sexta-feira, o comandante mostrou que tem um grande apreço por Douglas Costa.

Desde 2010 no clube, Douglas Costa foi contratado do Grêmio quando ainda tinha 19 anos. "Quando vi suas atuações, observei que era muito bom, e também reparei que tudo o que ele fazia no campo era em prol do coletivo", disse o técnico, que o viu pela primeira no Mundial Sub-20 de 2009 disputado no Egito. "Ele joga bem bem, chuta fortíssimo, tem velocidade e quando dá um drible, ninguém o acompanha", exaltou.

O jogador conquistou o seu titular aos poucos, e após as saídas de Willian e Henrikh Mkhitaryan, o ex-gremista assumiu o protagonismo da equipe ao lado do também brasileiro Alex Teixeira. Ambos foram alguns dos brasileiros que não se apresentaram na data estipulada ao Shakhtar. Mas para Lucescu, o caso já está resolvido. "Quando eles voltaram, eu apontei os erros, eles entenderam e estão treinando duro. Eu disse ao Douglas e ao Teixeira: Façam mais um ano de Liga dos Campeões conosco e vocês estarão perfeitos".

O receio do treinador em perder o meia ocorre por conta das especulações envolvendo seu nome em clubes como Milan e Monaco. Sobre isso, Lucescu afirma que se a proposta for justa, os jogadores podem sair. "Eu ficarei orgulhoso se um dos meus jogadores for para um grande clube. Mas eu quero que tudo seja feito da maneira correta. Estão faltando duas semanas (para o fim da janela), a cláusula de rescisão é de 50 milhões de euros (R$ 152 milhões), e por menos de 30, nós  não começamos a conversar, a não ser que chegue uma oferta justa", disse.

O treinador venera tanto o jogador que o coloca em patamar mundial. Para Lucescu, Douglas Costa, seria o substituto mais do que ideal para James Rodríguez, caso o Monaco realmente contrate o jogador. "Veja que James Rodríguez estava jogando no Monaco e depois da Copa foi para o Real. Por que não pode acontecer a mesma coisa com o meu Douglas? Para mim ele é melhor do que James", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.