Zurab Kurtsikidze / EFE
Zurab Kurtsikidze / EFE

Técnico exalta obediência tática da Islândia e elogia Nigéria antes de confronto

Segundo Heimir Hallgrimson, Gudmundsson deve ser desfalque, mas Sigurdsson está em boa condição física

Estadão Conteúdo

21 Junho 2018 | 09h46

O técnico Heimir Hallgrimsson disse que o respeito às orientações da comissão técnica da Islândia, país que nunca teve sucesso em nível internacional no futebol, é responsável pelos bons resultados da seleção. O treinador comandou a equipe no surpreendente empate por 1 a 1 com a Argentina no último sábado, no Spartak Stadium, em Moscou, no primeiro jogo disputado pelo país em uma Copa do Mundo.

+ Lesionado, Gudmundsson pode desfalcar a Islândia diante da Nigéria

+ Islândia presta homenagem a goleiro da Nigéria diagnosticado com leucemia

+ Após derrota na estreia, técnico da Nigéria cobra vitória sobre a Islândia

"A qualidade dos meus jogadores é que todos concordam com o que pedimos. É por isso que temos resultados melhores do que poderíamos esperar, somando a nossas qualidades individuais. Ninguém tenta aparecer mais que o outro", afirmou Hallgrimsson em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, em Volgogrado.

O técnico elogiou a seleção da Nigéria, que vai enfrentar a Islândia pela segunda rodada do Grupo C da Copa do Mundo, ao meio-dia (de Brasília) desta sexta-feira, em Volgogrado. Apesar da derrota nigeriana na estreia, para a Croácia, no sábado, em Kaliningrado, o treinador islandês espera encarar uma partida difícil.

"A principal qualidade da Nigéria é o físico, são bons atletas e correm muito. O jogo deles é vertical e são muito bons no contra-ataque. Pelas partidas que vimos deles no ano passado, dá para notar que melhoraram no aspecto tático", avaliou Hallgrimsson.

 

O comandante da Islândia também destacou a experiência dos nigerianos em campeonatos de alto nível. "Seis deles jogam na primeira divisão da Inglaterra e outros atuam na Série A da Itália. Estão nos melhores campeonatos do mundo todo fim de semana, é um time forte e que tem qualidade individual", disse o treinador.

Hallgrimsson revelou que Jói Gudmundsson trata de lesão e deve ser desfalque contra a Nigéria, mas Gylfi Sigurdsson, que machucou o joelho em março e conseguiu se recuperar a tempo de jogar 90 minutos contra a Argentina, está na melhor condição física possível. A última partida islandesa na primeira fase será contra a Croácia, às 15 horas (de Brasília) da próxima terça-feira, em Rostov.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.