Célio Messias/Estadão
Célio Messias/Estadão

Técnico festeja opções do elenco santista após goleada com time misto

Marcelo Fernandes coloca apenas quatro titulares contra Marília

AMANDA ROMANELLI, O Estado de S. Paulo

14 Março 2015 | 21h40

O Santos colocou em campo apenas quatro titulares - o goleiro Vanderlei, o lateral Cicinho, o zagueiro David Braz e o volante Valencia -, mas não teve problemas para derrotar o Marilia por 4 a 1, no interior. Grande parte dessa tranquilidade veio do bom funcionamento de seu ataque. Thiago Ribeiro e Gabriel garantiram a vitória.

Thiago Ribeiro fez dois gols e o jovem Gabriel, além de marcar o seu, deu duas assistências. Conforme fez questão de deixar claro o técnico Marcelo Fernandes, o grupo santista tem opções de qualidade para enfrentar um calendário cheio. "Tenho confiança total no elenco, como mostra a excelente partida que os jogadores fizeram. Tiramos vários jogadores até porque poderia haver problemas de lesão. E todos viajaram, ninguém quis ficar de fora, isso é o mais importante."

Gabriel foi um dos melhores jogadores em campo. Recentemente, viu-se envolvido em polêmica, quando o ex-técnico Enderson Moreira afirmou que o staff do atacante estaria diretamente ligado à sua demissão, supostamente por exigir que o jovem jogador fosse titular. Após sua boa atuação, o destaque santista fez questão de valorizar o elenco, ao dizer que não exige titularidade. "Nosso time não tem vaidade. Independentemente de quem for jogar, o Santos estará bem representado."

Mais experiente, Thiago Ribeiro passou por problemas físicos e chegou a ser cogitado no Fluminense, em uma troca que envolveria o atacante Walter. Mas o santista negou que esteja descontente no clube, apesar da reserva. "Se houvesse essa troca, não seria uma coisa que partiu de mim. São muitas especulações, a gente sabe como o futebol funciona, nunca falei que queria sair. Estava lesionado, fiquei quatro jogos fora. Voltei contra o Botafogo, joguei poucos minutos contra o Palmeiras, mas hoje fui titular. Futebol é isso, e eu quero fazer a minha parte."

Logo após a goleada contra o Marília, o Santos deixou a cidade de ônibus rumo a Londrina, que fica a pouco mais de 200 quilômetros do local da partida deste sábado. Na terça-feira, os times se enfrentam pela Copa do Brasil e, com equipe completa, o Santos tem como prioridade garantir a classificação para a próxima fase no Paraná. Para isso, precisa vencer por dois gols de diferença.

Mais conteúdo sobre:
futebol Paulistão Santos FC Marília

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.