Técnico freia euforia após goleada do Flamengo

O Flamengo goleou o Criciúma por 4 a 1, domingo, no Maracanã, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas o técnico Jayme de Almeida descartou qualquer euforia no elenco pelo resultado expressivo. Para ele, o time ainda precisa evoluir muito e nem o risco de rebaixamento está evitado, mesmo que a equipe tenha aberto uma vantagem de cinco pontos para a zona de descenso.

AE, Agência Estado

30 de setembro de 2013 | 09h16

"Vamos precisar de muito trabalho e pés no chão para sairmos desta situação e conseguirmos tranquilidade. Afastamo-nos um pouco da zona de rebaixamento, mas o perigo continua. Temos consciência disso. As equipes são muito parelhas e não tem jogo fácil. Por isso, sempre bato na tecla de que é preciso ter atenção até o final", disse.

No domingo, o Flamengo contou com o apoio do seu torcedor para vencer o Criciúma - mais de 30 mil pessoas foram ao Maracanã. Jayme, então, agradeceu a força que o time recebeu das arquibancadas e prometeu retribuir o incentivo que recebeu.

"Quem jogou aqui sabe que a torcida é muito importante, pois ajuda demais. É bom destacar que o time precisa fazer com que os torcedores se sintam fortes para que possam apoiar. Contra Botafogo e Cruzeiro, pela Copa do Brasil, a Nação ajudou bastante e, desde já, venho agradecer por esse suporte. É uma torcida maravilhosa e precisamos muito dela", explicou.

Com a vitória, o Flamengo chegou aos 30 pontos, na 15ª colocação no Campeonato Brasileiro. O time volta a entrar em campo na próxima quarta-feira, quando vai enfrentar o Coritiba, no Couto Pereira, pela 25ª rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.