LEE SMITH / Action Images via Reuters
LEE SMITH / Action Images via Reuters

Técnico da Inglaterra diz que Brasil e Alemanha são suas referências para Copa do Mundo

Finalista da última Eurocopa e quarto lugar no Mundial da Rússia, Gareth Southgate quer que sua seleção siga os passos dos rivais e repita o bom desempenho das últimas competições no Catar

Redação, Estadão Conteúdo

06 de junho de 2022 | 15h50

Um dos técnicos mais elogiados na última Copa do Mundo, em 2018, Gareth Southgate afirmou nesta segunda-feira que suas referências no futebol e nas grandes competições são as seleções do Brasil e da Alemanha. O treinador da Inglaterra quer seu time seguindo os passos dos rivais para brigar pelo título de todos os torneios que disputar.

"Para mim, Alemanha e Brasil ainda são a referência em termos de países que com, regularidade e consistência, vencem competições", declarou Southgate. O técnico citou as duas seleções para enfatizar a necessidade de a Inglaterra também se acostumar a avançar até as fases finais dos torneios para aumentar suas chances de títulos.

É o que vem acontecendo nos últimos torneios. Sob o comando de Southgate, o time inglês avançou até a semifinal do Mundial da Rússia, quatro anos atrás - terminou em quarto lugar. No ano passado, os ingleses foram além e alcançaram a final da Eurocopa, quando perderam nos pênaltis para a Itália.

Southgate quer ver a Inglaterra repetir a dose agora na Liga das Nações da Uefa, que começou na semana passada. Após perder para a Hungria por 1 a 0, na estreia, os ingleses terão pela frente nesta terça justamente a Alemanha, uma das referências do treinador da equipe.

"Você precisa respeitar o que eles fizeram e o que eles são como país. É essa mentalidade que estamos tentando construir. Estamos tentando atingir as fases finais das competições e jogos como o de amanhã são brilhantes. É exatamente o teste de que precisamos", projetou o técnico inglês.

As declarações de Southgate sobre Brasil e Alemanha acontecem justamente quando a comissão técnica da seleção brasileira, comentaristas e torcedores torcem por um amistoso envolvendo Brasil e uma equipe europeia. O duelo com seleções do Velho Continente é visto pelo técnico Tite como grande teste, depois das boas atuações do seu time nas Eliminatórias e na Copa América, na qual foi vice-campeão.

As chances de um amistoso com europeus, no entanto, são remotas. "Eu queria jogar com a França, campeã do mundo", disse o treinador nesta segunda, antes de pedir ajuda à comissão técnica. "Me ajudem aí: tem a Alemanha, Inglaterra, Espanha, Holanda... Mas tem o mundo real. A gente sabe que vamos enfrentar seleções africanas ou da Concacaf e da Ásia", admitiu Tite, resignado, após o amistoso com o Japão, em Tóquio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.