Divulgação/Flamengo
Divulgação/Flamengo

Técnico Jorginho diz que chega ao Flamengo para 'ser vencedor'

Pregando a disciplina como fator fundamental, treinador foi oficialmente apresentado na Gávea

AE, Agência Estado

18 de março de 2013 | 12h25

RIO - Anunciado no final da noite do último domingo como novo técnico do Flamengo, Jorginho foi apresentado oficialmente pelo clube na manhã desta segunda-feira, na Gávea, onde chegou confiante na possibilidade de voltar a ter sucesso no clube onde se consagrou como jogador. Pregando a disciplina como fator fundamental, ele assegura que está pronto para brilhar como treinador e apontou os caminhos para este objetivo.

"Você tem que ser grande motivador, ser amigo dos jogadores, mas ao mesmo tempo manter certa distância. Por isso é importante ter um auxiliar, para cuidar de quem está fora. Sou muito disciplinador, gosto muito de disciplina. Com conversa a gente consegue resolver, mas quando precisar vamos bater o martelo. Assim temos conseguido sucesso, ainda que médio. Chego ao clube para ser vencedor, sou um vencedor e e vim para cá porque quero ser um grande vencedor", ressaltou Jorginho, que irá trabalhar ao lado do auxiliar técnico Ailton Ferraz, outro ex-jogador do Flamengo.

O novo comandante admitiu, inclusive, a necessidade de o Flamengo voltar a ganhar títulos nesta temporada, na qual está focado em três grandes objetivos. "Precisamos de resultados, não estamos apenas com foco no Carioca. Temos foco na Copa do Brasil e no Brasileiro. Precisamos fazer com que a maior parte dos jogadores estejam preparados para desafios maiores. Alguns mais experientes dando suporte para os jovens. Sabemos que vamos conviver com objetivos e resultados de um grande clube. Ailton (Ferraz) e eu vivemos essa pressão em grandes clubes a vida inteira", completou, em entrevista coletiva.

Jorginho também comemorou o seu retorno ao Flamengo, depois de ter chegado a recusar propostas em 2009, quando estava na seleção brasileira, e em 2012, quando tinha contrato em vigência com o Kashima Antlers, do Japão. "Quero agradecer a todos aqui, dizer da minha enorme satisfação de estar retornando ao Flamengo, onde joguei de 84 a 89 e me tornei campeão brasileiro, carioca, e estive ao lado do nosso maior ídolo, o Zico. Ele me ajudou muito nesse período aqui no clube, é uma alegria grande, um novo desafio", enfatizou.

Tetracampeão mundial com a seleção brasileira em 1994, o ex-lateral encara outro grande desafio de sua curta carreira como técnico. Auxiliar de Dunga na Copa do Mundo de 2010, ele comandou o Goiás, teve uma passagem de sucesso pelo Figueirense, em 2011, antes de dirigir o Kashima Antlers, do Japão, no ano passado.

Jorginho chegou ao rubro-negro para substituir Dorival Júnior, demitido no último sábado após não aceitar a proposta de redução salarial feita pela nova diretoria do time, que está implementando uma política de controle de gastos, para melhorar a saúde financeira do clube.

A estreia de Jorginho no comando do Flamengo será no sábado, contra o Boavista, fora de casa, pela segunda rodada da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. O time estreou nesta segunda parte do torneio estadual perdendo por 3 a 2 para o Resende, na última quarta-feira, após ter sido superado pelo Botafogo na semifinal da Taça Guanabara.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFlamengoJorginho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.