Christian Alekson/cearasc.com
Christian Alekson/cearasc.com

Técnico Lisca é anunciado pelo Ceará e já estreia contra o Botafogo

Treinador volta ao clube para ocupar o lugar de Jorginho

Estadão Conteúdo

04 Junho 2018 | 22h34

O Ceará anunciou no final da noite desta segunda-feira a contratação do técnico Lisca, que retorna ao time após boa passagem na temporada de 2015. Na ocasião, o treinador se transformou em uma espécie de ídolo da torcida por ter livrado o time do rebaixamento na Série B do Campeonato Brasileiro.

+ Após 15 dias e três derrotas no Brasileirão, Jorginho deixa o comando do Ceará

Lisca tem 45 anos e está a caminho do Rio de Janeiro, onde encontrará a delegação do Ceará, que enfrentará o Botafogo nesta quarta-feira, no estádio do Engenhão, pela 10.ª rodada do Brasileirão. O treinador já comandará o clube do banco de reservas. Ele chega para substituir Jorginho, que pediu demissão após a derrota para o Cruzeiro, na Arena Castelão, em Fortaleza, no último domingo. Jorginho comandou o time por três jogos, com três derrotas.

Em sua primeira passagem pelo Ceará, Lisca comandou o clube em 29 oportunidades com 19 vitórias, seis empates e apenas cinco derrotas, tendo assim um aproveitamento de 68,96%. Desta vez, tem a missão de tirar o time da lanterna do Brasileirão, onde está com apenas três pontos.

No Ceará, ele viveu o melhor momento da carreira, tirando o acesso à Série C com o Juventude, em 2013, quando ganhou o apelido de doido por comemorar a classificação junto com a torcida. Depois teve passagens mais discretas e sem muito sucesso por Joinville, Internacional, Paraná, Guarani e Criciúma. Trabalhou também no Luverdense, Caxias, Novo Hamburgo, Náutico e Sampaio Corrêa.

Lisca teve a grande oportunidade em 2016, quando comandou o Internacional. Mas acabou fracassando no objetivo de livrar o clube do rebaixamento à Série B. Mesmo não tendo um bom trabalho desde 2015, com passagens por Paraná e Guarani, foi a aposta do Ceará para a sequência do Brasileirão.

O clube cearense começou a competição sob o comando de Marcelo Chamusca, que subiu no ano passado na Série B. Mas após nove jogos, soma apenas três pontos, não venceu e segura a lanterna.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.