Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

Técnico mais longevo da Série A, Renato Gaúcho estende contrato com o Grêmio

Treinador acerta acordo até fevereiro de 2021, quando termina a atual temporada

Redação, Estadão Conteúdo

23 de novembro de 2020 | 18h24

Técnico mais longevo da elite do futebol brasileiro, Renato Gaúcho acertou a extensão de seu contrato com o Grêmio até o fim de fevereiro de 2021, quando termina a atual temporada. O vínculo antigo do treinador e ídolo do clube gaúcho expirava no dia 20 de janeiro.

A mudança no contrato se deve às alterações no calendário de futebol nacional e sul-americano em função da pandemia de covid-19, que forçou a prorrogação as competições até o começo do próximo ano. A negociação para a permanência no próximo ano deverá feita perto do fim da temporada.

Para anunciar a extensão do acordo, o Grêmio publicou em seu perfil no Twitter a imagem de um "gênio" ao lado de uma caneta e da bandeira com as cores do clube tricolor.

"Maior ídolo do Estado e da nossa história, campeão da Libertadores como jogador e como treinador, entre outros diversos títulos de peso, Renato Portaluppi assinou a extensão do seu vínculo e continua no nosso comando técnico", anunciou o Grêmio em suas redes sociais.

Sob o comando de Renato Gaúcho, o Grêmio briga pelos títulos da Copa do Brasil, Brasileirão e da Libertadores. Na quinta-feira, o time tricolor faz o primeiro duelo das oitavas de final da competição continental diante do Guaraní, em Assunção, no Paraguai.

O treinador está no Grêmio desde setembro de 2016 e é o comandante mais longevo da Série A do Campeonato Brasileiro, um caso raro diante da alta rotatividade no futebol nacional. Como em outras temporadas, ele vinha pressionado pelos maus resultados da equipe, que, porém, engrenou e não perde há nove partidas. Renato está prestes a se tornar o técnico com mais jogos no comando gremista.

Polêmico e irreverente, o técnico sempre gosta de frisar que sua equipe pratica um futebol vistoso e chegou a afirmar em mais de uma ocasião que seus comandados jogavam o "melhor futebol do Brasil". Em entrevista ao Estadão, ele afirmou que se sente "privilegiado" em poder ter tempo para desenvolver seu trabalho.

Desde que assumiu a equipe da qual é considerado ídolo, Renato empilha taças. Foi campeão da Copa do Brasil de 2016, da Copa Libertadores de 2017, da Recopa Sul-Americana de 2018 e tricampeão gaúcho (2018, 2019 e 2020). Neste ano, a equipe já está garantida nas semifinais da Copa do Brasil pela quarta vez nas últimas cinco temporadas.

Tudo o que sabemos sobre:
GrêmiofutebolRenato Gaúcho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.