Técnico minimiza polêmica, mas deixa Souza fora no Fluminense

Meia não está na lista de relacionados para o primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores

AE, Agência Estado

27 de abril de 2011 | 16h14

RIO - O técnico interino Enderson Moreira decidiu deixar o meia Souza fora da lista de relacionados do Fluminense para o primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores, quinta-feira, no Engenhão, contra o Libertad, do Paraguai. O treinador, porém, evitou entrar em polêmica com o jogador, que já reclamou da condição de reserva, e garantiu que o deixou fora do jogo apenas por uma questão de estratégia diante da provável retranca do adversário.

"Temos conversado muito com o Souza e a situação é normal, cotidiana. O Libertad vai ficar retrancado e temos que colocar jogadores com maior capacidade de infiltração, como o Rodriguinho. É uma questão tática e contamos com todo o elenco para desenvolver o trabalho com tranquilidade. Esperamos a presença em massa da torcida, que leva o time pra frente e passa uma energia fundamental para o lado psicológico dos jogadores", disse.

Em casa, o Fluminense reconhece a necessidade de conseguir uma vitória para decidir o confronto no Paraguai com mais tranquilidade. Porém, o treinador ressaltou a importância da equipe ter cuidados defensivos para não sofrer gols. Além disso, Enderson exaltou a qualidade do Libertad, que terminou a fase de grupos da Libertadores com a segunda melhor campanha do torneio, atrás apenas do Cruzeiro.

"Necessitamos de equilíbrio emocional para suportar qualquer tipo de provocação e não perder um atleta com cartão vermelho, o que complica o desempenho e dificulta demais a nossa missão. Nesse jogo de 180 minutos, precisamos ser ofensivos em casa, mas não podemos dar o contra-ataque ao Libertad. Eles têm uma consciência tática forte e uma linha defensiva muito bem armada. Ninguém consegue a segunda melhor campanha da Libertadores de graça", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.