Técnico Paulo Autuori volta a ser nome forte na Vila Belmiro

Mesmo após recusa do clube árabe, treinador já teria acertado as bases salariais de um acordo com o Santos

Sanchez Filho - especial para O Estado de S. Paulo,

30 de maio de 2008 | 14h23

E continua a novela sobre a contratação do novo treinador do Santos, após a demissão de Emerson Leão. Depois de uma recusa do clube árabe Al-Rayyan pela liberação de Paulo Autuori, o técnico campeão da Libertadores e do Mundo com o São Paulo em 2005, voltou a ser nome forte na Vila Belmiro.  Veja também: Atacante Kléber Pereira dispara contra Emerson Leão Técnico santista testa equipe com três zagueiros para o clássico Oficialmente, o Santos não diz quanto ofereceu para Autuori, mas as bases salariais para um novo acordo, estariam acertadas - já que as primeiras conversas não renderam frutos. Autuori tem contrato até 31 de julho com o time árabe, no entanto, uma renovação por mais dois anos de contrato, que passaria a vigorar em 1º de julho, estaria pronta e o dinheiro em luvas já depositado na conta do treinador. Segundo um advogado de Autuori, bastaria o treinador informar ao clube que não pretende ficar e devolver o dinheiro depositado para acertar com o Santos. Especula-se também, que outro fator que tem atrapalhado a vinda de Autuori para o Brasil, é que ele teria dificuldades para resgatar o dinheiro em banco que teria em uma conta no Catar. Mesmo assim, comenta-se que a tendência hoje, é que ele seja o novo técnico do time santista. Cuca, ex-Botafogo, que também teve seu nome comentado pela Vila Belmiro está praticamente descartado. Ele teria pedido um valor muito acima do que o Santos estaria disposto a pagar.  Entre os jogadores, apenas Kleber Pereira falou sobre a possível vinda do técnico Paulo Autuori. "Depois que ele [Paulo Autuori] chegar aqui a gente fala. Temos que falar sobre o professor [Márcio Fernandes], ajudá-lo dentro de campo. Ele sabe da situação que o Santos vive e da obrigação de vencer o jogo", revelou o atacante, preocupado com a partida de domingo, contra o São Paulo, às 16h, na Vila Belmiro. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.