Técnico pede nova postura aos jogadores do Botafogo

Insatisfeito com o empate por 2 a 2 com o Americano, na noite de quarta-feira, o técnico Ney Franco cobrou uma nova postura dos jogadores do Botafogo para o clássico com o Fluminense, sábado, no Maracanã, pela Taça Rio.

AE, Agencia Estado

26 de março de 2009 | 19h03

"Temos a consciência de que somos capazes de vencer o Fluminense, como já vencemos (1 a 0, nas semifinais da Taça Guanabara). Mas para isso teremos que jogar com outro empenho", avisou o treinador, que não gostou da apatia demonstrada pelos atletas no jogo da quarta-feira.

Para mudar a atitude do Botafogo, uma boa conversa e puxão de orelhas devem bastar, mas será mais difícil para Ney Franco encontrar um substituto para o artilheiro Victor Simões, que soma dez gols na competição, apenas um a menos que o líder Bruno Meneghel, do Resende. O atacante foi expulso contra o Americano. Jean Carioca, Diego e Lucas Silva disputam a vaga.

A partida também marcará um novo encontro para Ney Franco, que desta vez enfrentará um Fluminense diferente daquele das semifinais do primeiro turno. O técnico Carlos Alberto Parreira deu nova cara à equipe das Laranjeiras e Ney espera uma partida ainda mais dura. O comandante do Botafogo rejeita um duelo entre ambos os treinadores.

"Tudo dependerá dos jogadores. Quem estiver melhor fará a diferença para a sua equipe. O time deles mudou um pouco a característica, mas estamos atentos. O Parreira também sabe como a gente joga. Não haverá mistério", completou.

Mais conteúdo sobre:
futebolBotafogoNey Franco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.