Kai Pfaffenbach/Reuters
Kai Pfaffenbach/Reuters

Técnico polonês nega favoritismo na estreia contra Senegal nesta terça-feira

Adam Nawalka acredita em chave disputada com partidas acirradas com todos os adversários do Grupo H

Gonçalo Junior, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

18 Junho 2018 | 14h38

O técnico Adam Nawalka, da Polônia, prevê disputas acirradas no Grupo H, no qual a seleção do seu país estreará contra o Senegal, nesta terça-feira, às 12 horas (de Brasília), em Moscou. O treinador nega o favoritismo polonês em uma chave que ainda conta com Colômbia e Japão, que se enfrentam também nesta terça, às 9h, em Saransk.

+ Brasileiro naturalizado exalta trabalho da Polônia às vésperas da estreia

+ Senegal corta lateral-esquerdo da Copa por lesão em amistoso

+ Promessa da Polônia, Bednarek mostra personalidade: "Não sinto a pressão"

"Serão jogos excitantes e disputados. Todos os times são equilibrados. Temos de manter o foco para fazer uma grande estreia. Nós estamos preparados e não podemos cometer erros", disse o treinador em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira no estádio do Spartak.

A Polônia aposta obviamente no atacante Robert Lewandovski, que vai fazer sua estreia em Mundiais aos 29 anos. "O tamanho talento e a habilidade de Levandovski são imensos, suportados por muito trabalho no clube, além da sua forma e eficiência. É a composição que faz ele ser o jogador que é. É um dos melhores jogadores do mundo e pode inspirar os jovens na condução de suas carreiras", disse o treinador que atuou na Copa de 1978, na Argentina, como jogador.

 

Por outro lado, o comandante evitou comentar individualmente sobre a escalação de Senegal, especialmente do atacante Sadio Mané, do Liverpool. "Analisamos as forças e fraquezas de nossos rivais. Senegal é um adversário forte. Não queremos analisar cada um jogador. É um time muito competitivo", disse.

O treinador não confirmou a escalação. A principal dúvida é o zagueiro Glik, que se recupera de uma lesão no ombro, mas participou do treinamento desta segunda-feira. O defensor do Monaco, que quase foi cortado da equipe, recuperou-se rapidamente. Também existe dúvida no gol. Ainda não se sabe se será mandado a campo desde o início o experiente Fabianski, de 33 anos, titular do Swansea, ou Szczesny, da Juventus.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.