Técnico proíbe uso de brincos no time

O Andradina Futebol Clube, time que disputa o Campeonato Paulista da série B-3 (sexta divisão), contratou um treinador linha dura. Ricardo Silva, ex-zagueiro do Tanabi que tem o apelido de Gato, assumiu o time avisando que não vai admitir jogador que usa brinco. Ele não quer ver seus atletas nem usando chinelo de dedo, embora não consiga explicar direito essa exigência. Ao ser apresentado como novo treinador do Andradina, ele alertou que quem não se enquadrar no seu esquema será dispensado, mesmo que seja craque. "Vou cobrar um padrão profissional e pessoal de cada um", afirmou Silva. "Estou aqui por resultados, não para fazer número", discursou. O meia esquerda Carlos Henrique, 20 anos, único jogador do Andradina que usa brinco, disse que não vai contestar a determinação do técnico. "É o estilo dele e temos que respeitar", declarou o atleta. "Se isso ajudar o time, então será bom para todos". O atleta, que é de Campinas, usa não apenas um mas dois brincos de prata na orelha esquerda. Ele garante que os brincos não o atrapalham a jogar futebol. "A partir de agora terei que deixá-los guardados quando não estiver treinando ou jogando", comentou. O presidente do Andradina, Edson de Freitas Ferreira, acredita que o estilo disciplinador do novo técnico trará resultados positivos. "Estávamos precisando de alguém assim, pois no ano passado tivemos problemas seríssimos", contou. "Não vejo nada demais no fato de um atleta usar brinco, mas não vou interferir no trabalho do técnico", afirmou, lembrando que o argentino Maradona usava brinco e isso não o impediu de alcançar o sucesso como atleta. O Andradina estréia no Campeonato Paulista da série B-3 dia 22 de abril. No ano passado, o time fez uma das piores campanhas de sua história, com apenas duas vitórias. Para formar o time que disputará o campeonato deste ano, a comissão técnica está observando atletas de equipes amadoras. De fora, virão poucos jogadores, até porque a diretoria diz não ter dinheiro para pagar altos salários. Os jogadores que são da cidade ganharão em média R$ 250,00 por mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.