Técnico promete Flu ofensivo, mas sem dar espaços

O Fluminense tem um dilema para encarar o Argentino Juniors, nesta quarta-feira, em Buenos Aires, pela última rodada do Grupo 3 da Libertadores. Precisando da vitória, a equipe carioca terá que sair para o jogo, buscando o ataque, ao mesmo tempo que não pode dar espaços para o adversário, já que tomar um gol poderia colocar em risco a classificação para a próxima fase.

AE, Agência Estado

19 de abril de 2011 | 13h55

"Sempre jogo para poder vencer, dessa vez não será diferente. Vamos buscar a ofensividade sem dar o que o adversário quer, que é o contra-ataque. Temos que atacar, mas vamos fazer uma boa leitura para não darmos espaços atrás, como fizemos no primeiro tempo contra o Nacional (derrota por 2 a 0, na rodada anterior da Libertadores)", declarou o técnico Enderson Moreira, em entrevista à ESPN Brasil.

Para avançar às oitavas de final da competição, o Fluminense precisa vencer o Argentinos Juniors e ainda torcer contra o Nacional, que recebe o América do México em Montevidéu. Em caso de empate entre mexicanos e uruguaios, a vitória do time carioca precisa ser por dois ou mais gols de diferença.

"A equipe deles (Argentino Juniors) também precisa da vitória. Se empatarem, eles podem ficar de fora, dependendo do outro jogo. Por isso, vamos sair para o jogo, mas eles também têm essa preocupação. Deve ser um jogo aberto, com duas equipes buscando o resultado que interessa, que é a vitória", analisou o treinador do Fluminense.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLibertadoresEnderson Moreira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.