Reprodução/Twitter/Manchester United
Reprodução/Twitter/Manchester United

Técnico que revelou 'Classe de 92' do Manchester United morre aos 81 anos

Eric Harrison revelou nomes como David Beckham, irmãos Gary e Phil Neville, Paul Scholes e Ryan Giggs

Redação, Estadão Conteúdo

14 de fevereiro de 2019 | 12h26

Eric Harrison, o técnico da equipe de base do Manchester United que ficou conhecido como "Classe de 92" e na qual David Beckham deu seus primeiros passos no futebol, morreu. Ele tinha 81 anos e as causas do seu falecimento não foram revelados pelo clube. O treinador foi diagnosticado com demência há quatro anos.

"A contribuição de Eric para o futebol, e não apenas para o Manchester United, foi incrível", disse o ex-técnico do United, Alex Ferguson, que comandou o time profissional do Manchester de 1986 a 2013. "Ele construiu caráter e determinação naqueles jovens jogadores e os preparou para o futuro".

Os campeões da Copa da Inglaterra Sub-18 de 1992, sob o comando de Harrison, formaram a espinha dorsal da equipe que dominou o Campeonato Inglês por duas décadas com Ferguson. Ao lado de Beckham, os jogadores formados por Harrison incluíam Ryan Giggs, Paul Scholes e Nicky Butt, além dos irmãos Phil e Gary Neville.

Os seis jogadores assinaram uma homenagem escrita a Harrison que foi postada na conta do Instagram de Beckham nesta quinta-feira. "Perdemos nosso mentor, nosso treinador e o homem que nos fez", afirmaram. "Ele nos ensinou como jogar, como nunca desistir, como importante era ganhar as batalhas individuais e o que precisávamos fazer para jogar pelo Manchester United Football Club. Ele nos fez entender como trabalhar duro e respeitar uns aos outros e não apenas em campo. Nós não vamos esquecer as lições de vida que ele nos deu. Eric, nós amamos você e lhe devemos tudo".

Beckham se tornou um dos atletas mais famosos do planeta, sendo capitão da seleção da Inglaterra e tendo atuado por clubes como Real Madrid, Los Angeles Galaxy, Milan e Paris Saint-Germain. Giggs e Scholes ainda estavam no time quando o United alcançou o recorde de 20 títulos ingleses em 2013, com Ferguson logo depois se aposentando.

"Ele foi um professor. Ele deu a esses jogadores um caminho, uma escolha e ele só fez isso através de seu próprio trabalho duro e sacrifício. Ele conseguiu transmitir essa educação aos jovens, o que fez dele um dos maiores treinadores do nosso tempo", disse Ferguson.

Phil Neville, que construiu sua própria carreira de treinador liderando a seleção feminina da Inglaterra, definiu Harrison como seu segundo pai. "Ele não preparava você para uma vida no futebol, ele preparava para realmente ter sucesso na vida e os valores que ele incutiu em nós, um trabalho inacreditável de ética, atitude e atenção aos detalhes", disse Neville à BBC.

A Rainha Elizabeth II retribuiu a contribuição de Harrison para o futebol no ano passado, quando o tornou membro da Ordem do Império Britânico. E a "Classe de 92" permanece unida através de suas participações acionárias no Salford City, um time da quinta divisão inglesa.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.