Técnico quer presença de presidente iraniano na Copa

O técnico do Irã, o croata Branko Ivankovic, passou toda a quarta-feira fazendo lobby pela presença do presidente iraniano no jogo de sábado, diante de Portugal, em Frankfurt. ?Nosso chefe de Estado (Mahmoud Ahmadinejad) é fanático por futebol e seria bom que estivesse aqui.? Várias personalidades políticas alemãs são contra a presença do presidente iraniano, por causa das suspeitas de anti-semitismo e até mesmo a existência de holocausto no Irã, considerado crime na Alemanha.O zagueiro Zare, que rompeu o ligamento do joelho direito durante o treino da última quinta-feira, será operado na próxima semana, em uma clínica austríaca. O jogador foi cortado da seleção iraniana e substituído por Moharram Navidkia.Além de Zare, mais um jogador do Irã se contundiu no treino desta quarta-feira. O meia iraniano Mehrzad Madanchi se machucou após uma falta dura do atacante Ali Karimi, que inclusive foi repreendido pelos colegas por causa do lance.O médico Sasa Jankovic afirmou que a lesão de Madanchi - que substituiu Karimi durante o jogo contra o México - pode ser grave, mas que um diagnóstico mais preciso virá apenas após os exames de quinta-feira.Na estréia na Copa do Mundo, o Irã foi derrotado pelo México por 3 a 1, no último domingo, em Nuremberg, e precisa vencer Portugal para manter as chances de se classificação para as oitavas-de-final.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.