Lucas Almeida/Sampaio Corrêa
Lucas Almeida/Sampaio Corrêa

Técnico quer que título da Copa do Nordeste motive o Sampaio Corrêa na Série B

'Nosso grupo está de parabéns, é formado por trabalhadores', exaltou Roberto Fonseca

Estadão Conteúdo

08 Julho 2018 | 09h42

O Sampaio Corrêa está apenas em 16º lugar na Série B do Campeonato Brasileiro, mas quer usar a conquista da Copa do Nordeste como motivação para subir na tabela. Esse é o pensamento do técnico Roberto Fonseca, que neste sábado dirigiu o time no empate por 0 a 0 com o Bahia, que garantiu o título para o clube maranhense em plena Arena Fonte Nova, em Salvador.

+ Criciúma cede empate ao Figueirense e segue na zona de rebaixamento da Série B

+ Vila Nova cede empate ao Londrina em Goiânia, mas continua no G4 da Série B

+ CSA ganha fora, afunda o Brasil-RS e recupera a vice-liderança da Série B

"Maior motivação é ser campeão nordestino (para continuar a temporada da Série B). Nada é maior do que isso. Nosso grupo está de parabéns, é formado por trabalhadores. Nós temos que agradecer a todos por terem acreditado no nosso trabalho", disse o treinador, que comentou a estratégia do Sampaio Corrêa na partida deste sábado.

"Tivemos inteligência e competência para fazer o gol dentro de casa e, em Salvador, jogamos com o regulamento", comentou Fonseca. Na partida de ida, no Estádio Castelão, em São Luís, o Sampaio Corrêa venceu o Bahia por 1 a 0, por isso o empate no segundo jogo bastou para o time do Maranhão.

O zagueiro Maracás seguiu a linha de raciocínio do treinador sobre a continuidade da temporada. "A gente não começou muito bem na Série B, mas conseguimos nos recuperar. E, agora, é dar continuidade ao trabalho para a gente poder fazer também uma boa competição nacional", analisou o jogador.

Muito feliz, Andrey lembrou da profecia que fez antes do início da Copa do Nordeste. "Quando aceitei jogar no Sampaio, disse à minha família e amigos que era para fazer história. Se entrar no meu Instagram, vai ver uma publicação no dia 5 de janeiro com a foto dessa taça, que eu falei que ia trazer para esse ano. E aconteceu. Para mim, depois do nascimento dos meus três filhos, é o dia mais feliz da minha vida", afirmou o goleiro.

"Orelhuda, eu sonho com você todos os dias, se Deus quiser eu vou te levantar e entrar para a história desse clube maravilhoso. Eu me pego pensando o tempo todo nas coisas que podem acontecer nesse ano, por isso que eu estou dando 500% a cada dia de treino. Temos várias metas pra 2018 e você é uma delas", escreveu o goleiro na legenda que ele mencionou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.