Técnico recomenda 'alegria' ao Vitória contra o Ceará

Sob o comando de Ricardo Silva, equipe baiana entra em campo nesta quarta, às 22 horas

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

15 de setembro de 2010 | 07h33

O técnico Ricardo Silva, mais uma vez efetivado no comando do Vitória - no começo de agosto havia sido substituído por Toninho Cecílio, que foi demitido na semana passada - afirma que o time precisa ter "alegria" se quiser sair da situação que vive no Campeonato Brasileiro. A equipe, na 15ª posição, com 24 pontos, precisa de um triunfo sobre o Ceará, nesta quarta-feira, às 22 horas, em casa, para se distanciar da zona de rebaixamento - o Atlético-MG, 17º, está apenas três pontos abaixo.

Veja também:

linkCeará aposta na velocidade para vencer em Salvador

"O time tem de voltar a jogar com alegria, porque está claro que temos um grupo de qualidade", avalia o treinador, lembrando de boas atuações da equipe ao longo do ano. "Os jogadores dizem que ficaram felizes com meu retorno, mas precisamos ter mais atenção durante as partidas."

Com a volta de Silva, alguns atletas que tinham sido afastados por Cecílio, como o lateral esquerdo Egídio e o atacante Schwenck, reintegraram o elenco. Egídio, que não pôde jogar contra o Flamengo, no fim de semana, por ter contrato com a equipe carioca, volta ao time titular. Já Schwenck deve começar a partida na reserva, mas é uma arma que Silva costuma usar no segundo tempo das partidas - foi o autor do segundo gol do Vitória no empate por 2 a 2 em Volta Redonda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.