Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Técnico Renê Simões é demitido da seleção da Jamaica

Derrota por 2 a 0 para Honduras derruba o treinador brasileiro, que classificou jamaicanos para Copa de 1998

Agencia Estado

11 de setembro de 2008 | 21h55

Após a derrota para Honduras por 2 a 0, fora de casa, nesta quarta-feira, pelas Eliminatórias da Concacaf para a Copa do Mundo de 2010, o brasileiro Renê Simões foi demitido do comando da seleção da Jamaica. O treinador ainda tinha dois anos e três meses de contrato com a equipe.Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão De acordo com um comunicado oficial da Federação Jamaicana de Futebol, Renê Simões foi informado de sua demissão ainda no hotel da delegação, horas depois da segunda derrota em três jogos na competição - antes havia empatado com o Canadá e perdido para o México, ambos como visitante.Com apenas um ponto, a Jamaica é a lanterna do Grupo 2. México, com nove pontos, e Honduras, com seis, são os dois primeiros colocados. Nesta fase, apenas as duas melhores seleções avançam ao hexagonal decisivo da Concacaf, que dará três vagas diretas ao Mundial da África do Sul - o quarto colocado jogará uma repescagem contra o quinto da América do Sul.Renê Simões teve sucesso em sua primeira passagem pela seleção jamaicana. Seu maior feito foi classificar, pela primeira vez, a equipe caribenha a uma Copa do Mundo. Foi em 1998, quando a Jamaica conseguiu uma vitória - sobre o Japão - e perdeu duas vezes - para Croácia e Argentina.No período entre suas duas passagens pelo comando do time do Caribe, o brasileiro treinou a seleção brasileira feminina de futebol, que ganhou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Atenas, na Grécia, em 2004, e trabalhou na campanha do acesso do Coritiba à Série A do Campeonato Brasileiro no ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.