Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Técnico se demite após levar Congo à última fase das Eliminatórias Africanas

Claude Le Roy manteve vivo o sonho de Congo de disputar sua primeira Copa do Mundo na história, mas isso não foi capaz de segurá-lo no comando da seleção. Horas depois de garantir o país na última fase das Eliminatórias Africanas para o Mundial de 2018, o treinador pediu demissão do cargo.

Estadão Conteúdo

18 de novembro de 2015 | 12h21

Na última terça-feira, o Congo derrotou a Etiópia por 2 a 1, em casa, e confirmou a classificação, depois de ter vencido também a ida, por 4 a 3. O time se garantiu entre os 20 que disputarão a última fase das Eliminatórias, mas ainda assim Le Roy decidiu deixar o cargo, conforme anunciou a federação do país nesta quarta.

"Depois de dois anos formidáveis, eu decidi embarcar em uma nova aventura", disse Le Roy a jornalistas locais. Esta declaração apenas alimentou os rumores de que o treinador está de malas prontas para assumir a seleção de Camarões, que também avançou à última fase, no lugar de Volker Finke.

Le Roy tem uma história de quase 30 anos no futebol africano e já comandou a seleção de Camarões em duas oportunidades, entre 1985 e 1988 e depois em 1998, sendo que na primeira se sagrou campeão da Copa Africana de Nações de 1988. A Federação Congolesa de Futebol ainda não anunciou seu substituto.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCongoClaude Le Roy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.