Técnico sueco lamenta expulsão e pênalti perdido

Lars Lagerback, técnico da Suécia, não conseguiu esconder sua frustração após a derrota de sua seleção por 2 a 0 para a Alemanha, pelas oitavas-de-final da Copa, neste sábado, em Munique. "É muito difícil explicar o que aconteceu com nossa equipe nos dez primeiros minutos de jogo", afirmou Lagerback."Não quero falar sobre a arbitragem (do brasileiro Carlos Eugênio Simon) nem como ela pôde ter influído no resultado. O início arrasador da seleção alemã tornou as coisas muito difíceis para nós, ainda mais em uma partida de mata-mata", lamentou o treinador.Aliás, mesmo dizendo que não comentaria a arbitragem, o treinador sueco disse que a expulsão do zagueiro Teddy Lucic (aos 35 minutos do primeiro tempo), além do pênalti perdido pelo atacante Henrik Larsson (aos oito do segundo), foram momentos chaves para a derrota sueca. "A expulsão de Lucic e o pênalti perdido por Larsson acabou com qualquer chance que tínhamos de tentar virar o jogo", explicou-se.Mesmo assim Lagerback reconheceu a superioridade alemã e parabenizou seu companheiro de profissão, o alemão Jürgen Klinsmann. "Não nos movimentamos o suficiente e a Alemanha fez isso com maestria. É uma bela equipe muito bem treinada por Klinsmann", reconheceu o técnico escandinavo.Decisivo de uma maneira negativa na partida, o veterano atacante Larsson - o atleta com mais participações pela Suécia - ficou tão decepcionado com seu erro na cobrança de um pênalti classificado pelo próprio como catastrófica, que disse poder até encerrar sua carreira após a derrota deste sábado. "Minha cobrança foi catastrófica. E acho até que este pode ser o aviso para que encerre minha carreira. Mas vou pensar melhor nisso após digerir esta derrota", concluiu o atacante de 34 anos, campeão espanhol e europeu pelo Barcelona na última temporada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.