Técnico troca Barbarense pelo Paysandu

O União Barbarense é o primeiro time a perder o treinador no Campeonato Paulista, mesmo tendo vencido na última quarta-feira (2 a 0 sobre o Guarani). Roberto Cavalo, que já tinha conquistado duas vitórias com o time, atual campeão brasileiro da Série C, resolveu aceitar uma proposta do Paysandu, que demitiu o técnico Aguinaldo de Jesus nesta quinta-feira."A proposta foi muito boa e não tinha como não aceitar. Mas saio deixando as portas abertas e com muito prazer de ter trabalhado em um time como o União Barbarense", explicou Cavalo, que leva o Norte seu irmão Cavalinho, que é preparador físico. Eles se despediram do elenco antes do treino desta quinta-feira à tarde, no estádio "Antônio Lins Guimarães".Assim que foi comunicado sobre a saída de Cavalo, o presidente do clube, Francisco Silveira Mello, iniciou a busca pela substituto. Zé Teodoro, da Portuguesa de Desportos, Carbone e Nicanor de Carvalho estão na lista do dirigente."Com a saída do técnico, já estou achando bom o adiamento do jogo contra o Ituano para quarta-feira. Temos mais tempo para resolver as pendências", explicou o presidente. O jogo com o Ituano foi adiado por ser feriado na cidade de Itu e, à princípio, o União Barbarense havia sido contra. Caso não contrate técnico até lá, o auxiliar Samarone Fernandes comanda o time de forma interina.Após a vitória sobre o Guarani por 2 a 0, o atacante Gilson Batata, de 37 anos, autor dos dois gols, fez uma dedicatória curiosa. Magoado com o técnico Jair Picerni, que se recusou a contratá-lo no Guarani, ele dedicou um dos gols à torcida da Ponte Preta e outro à Conceição, torcedora-símbolo da Ponte. Disse que era para compensar os dois gols que marcou em 1998, pelo Barbarense, que evitou o acesso dos campineiros. O time volta a jogar na próxima quarta-feira, contra o Ituano, em Itu. Com seis pontos, ocupa a quarta colocação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.