Técnico vê chances para o Brasiliense

Péricles Chamusca não pode reclamar da vida. Assumiu o Brasiliense há pouco mais de um mês em um episódio extraordinário. Era técnico do Confiança (SE), que foi eliminado pelo próprio time do Distrito Federal nas oitavas-de-final da Copa do Brasil. Após o segundo jogo, Édson Porto, então treinador do Brasiliense, pediu demissão, cansado da interferência de Luiz Estevão, dono da equipe. O ex-senador chamou Péricles, que comandou a equipe nos jogos contra o Flu e o Atlético-MG.?Graças a Deus, não tive nenhum problema com o Luiz Estevão?, diz Péricles, que, apesar dos 11 anos de carreira, tem apenas 36 de idade. Teve uma curta carreira de jogador nas categorias de base do Vitória (BA). Quando ia se profissionalizar, passou no vestibular e decidiu estudar Educação Física.Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.