Técnicos brigam por clubes que não pagam

Imaginem o seguinte: determinado patrão tem por hábito atrasar ou simplesmente não pagar o salário de umfuncionário. E, estranho, em vez de boicotá-lo, os empregadosalmejam ser contratados por ele, disputam a vaga. É mais oumenos assim a relação dos clubes do futebol brasileiro com ostécnicos. O Flamengo, por exemplo, deve a seis de seusex-treinadores, entre os quais, o último, Oswaldo de Oliveira,que, aliás, acumula 14 meses sem receber, contando os períodosem que dirigiu Fluminense, Vasco e São Paulo. Saiu chateado daGávea, mas nem tanto, afinal deixou o irmão no lugar dele. E se,no futuro, aparecer um novo convite...Leia mais no O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.