Técnicos seguem nos clubes paulistas

Os clubes paulistas resolveram manter suas comissões técnicas para a temporada de 2005, fato não tão comum no futebol brasileiro. Os dirigentes, satisfeitos com o trabalho de seus treinadores, preferiram não apostar nas rotineiras mudanças. E realmente não havia motivos para isso. Tite, que praticamente acertou sua renovação de contrato com o Corinthians nesta segunda-feira, foi muito bem. Pegou o time nas últimas colocações do Campeonato Brasileiro e conseguiu levá-lo até o 5º lugar, garantindo vaga na Copa Sul-Americana.Vanderlei Luxemburgo demonstrou, mais uma vez, sua capacidade e liderou o Santos rumo ao título nacional, mesmo sem contar com elenco tão badalado. Para segurá-lo na Vila Belmiro, o presidente Marcelo Teixeira lhe deu generoso aumento salarial ? saltou de R$ 250 mil mensais para mais de R$ 400 mil. Luxemburgo é o mais bem pago do País. Ganha muito mais que Estevam Soares, que, no entanto, agradou no comando do Palmeiras.Estevam pegou uma equipe abalada, depois de ter sido desclassificada pelo Santo André na Copa do Brasil, mas fez ótima campanha, terminou na 4ª posição e assegurou vaga na fase preliminar da Copa Libertadores da América. Fechando o quarteto dos grandes do Estado, o São Paulo aposta em mais um ano com Emerson Leão. Apesar do gênio difícil, o trabalho foi aprovado, com a 3ª colocação no Nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.