Pedro Souza / Atlético
Pedro Souza / Atlético

Clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro terá tecnologia para combater atos de violência

Ferramenta fará o reconhecimento facial de torcedores que cometerem atos ilícitos dentro ou ao redor do estádio

Pedro Ramos, O Estado de S.Paulo

04 de março de 2022 | 12h00

O futebol brasileiro viveu cenas lamentáveis de violência já neste início de ano. Ônibus apedrejados de Bahia e Grêmio, brigas em partidas pelos campeonatos estaduais e um torcedor que invadiu o campo com uma faca em jogo pela semifinal da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Para combater episódios violentos, o clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro, neste domingo, às 18h, no Mineirão, pelo Campeonato Mineiro, contará com uma tecnologia que fará o reconhecimento facial de torcedores que cometerem atos ilícitos.

A ferramenta foi desenvolvida entre o Tribunal de Justiça de Minas Gerais e a empresa Biomtech para fazer o controle de comparecimento periódico dos presos em regime aberto. Recentemente, a companhia foi procurada pelo Juizado do Torcedor para expandir a tecnologia para eventos esportivos. 

"Todo torcedor que esteja no estádio ou ao redor dele e for pego praticando qualquer ato ilícito, seja briga ou qualquer tipo de vandalismo, vai ser encaminhado para a delegacia do estádio e ali será feito seu cadastro facial. Ele vai receber uma pena, aí precisa comparecer ao fórum no intervalo de cada partida do seu time e fazer o reconhecimento para que se tenha a certeza de que não está frequentando o estádio no momento do jogo", explica o diretor comercial da Biomtech, Juliano Costa, que defende a eficiência da ferramenta.

"Temos um equipamento totalmente antifraude em que o torcedor que cometer ato ilícito vai se posicionar frente a ele e a tecnologia vai extrair seu template facial, ou seja, o código binário tirado da sua face, onde vai detectar alguns pontos específicos do rosto para fazer o reconhecimento facial".

No dia do jogo do seu time, o torcedor precisará comparecer a um fórum e digitar o número do seu CPF em um equipamento para o sistema colher as suas informações. No fim, é emitido um tíquete de comprovante de comparecimento. Costa defende a importância da tecnologia na fiscalização de torcedores infratores. "A ferramenta é web, totalmente nuvem, e as pessoas que operam o sistema podem ter acesso aos relatórios de qualquer lugar do mundo". 

Atlético-MG e Cruzeiro dividem a liderança do Campeonato Mineiro, com 19 pontos, sendo seis vitórias, um empate e uma derrota para cada lado. Depois do clássico, as equipes ainda terão mais duas partidas antes da disputa das semifinais do estadual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.