Teimoso, Capello diz que só deixa o Real se for demitido

A pouco mais de 24 horas do clássico com Barcelona, o treinador Fabio Capello declarou nesta sexta-feira que não deixará o Real Madrid mesmo que sofra novo revés em menos de uma semana. Na última quarta-feira, a equipe espanhola foi eliminada da Liga dos Campeões da Europa ao ser derrotado pelo Bayern de Munique por 2 a 1, pelas oitavas-de-final, na Alemanha."Já me fizeram essa pergunta [sobre a sua possível demissão após o término da temporada 2006/07] umas cinqüenta vezes e a resposta é sempre a mesma: minha saída depende do presidente, não de mim", disse o comandante italiano após o treino da equipe madrilena, o último antes da partida deste sábado, no Estádio Camp Nou, em Barcelona. Mesmo tendo escalado três volantes e deixado Robinho no banco de reservas na eliminação diante do Bayern, Capello comentou que não se arrependeu por ter utilizado um esquema mais defensivo - os espanhóis haviam vencido o primeiro confronto por 3 a 2 e precisavam apenas do empate para avançar. "O esquema não me decepcionou. O time estava preparado para uma partida forte, mas tudo que havíamos pensado acabou valendo em nada", disse o treinador, que também assumiu a responsabilidade pelos resultados ruins na temporada. "Sou o técnico e tomo as decisões. Não me escondo de nada e continuo adiante, com serenidade e tranqüilidade."O treinador também disse que não ficou satisfeito com as declarações do lateral brasileiro Roberto Carlos, que antecipou na noite de quinta que deixará o time espanhol ao término da temporada por causa das excessivas cobranças. "Já sabia. Não era uma novidade para mim. Ele ficará fora da partida [contra o Barça] porque está com uma lesão. É claro que não era o momento justo para ele dizer isso, mas cada um fala o que pensa quando quer." Segundo a imprensa espanhola, Capello perderá o emprego caso o Real seja superado pelo arqui-rival Barcelona no fim de semana. A equipe madrilena, que não vence no Nacional há três rodadas, ocupa a quarta colocação no Campeonato Espanhol com 44 pontos, seis a menos que o líder Sevilla. O Barcelona está no segundo posto, com 49.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.