Divulgação/CBF
Divulgação/CBF

Teixeira vai pedir licença provisória da CBF para cuidar de sua saúde

Ele disse a todos os presidentes das federações que permanecerá no cargo

Leonardo Maia/Silvio Barsetti/Tiago Rogero, estadão.com.br

29 de fevereiro de 2012 | 20h50

RIO - O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, avisou nesta quarta-feira que continua à frente da entidade, mas deixou claro para os dirigentes das 27 federações que vai pedir licença por questões de saúde, sem especificar quando e por quanto tempo. O dirigente informou, durante assembleia geral extraordinária, no Rio, que vai fazer exames nos próximos dias, que vão determinar a gravidade de sua condição física.

"Ele vai sair, sim, para fazer tratamento médico", disse o presidente da Federação Catarinense, Delfim Peixoto, explicando que será uma licença médica e não renúncia como se aventou. Seu colega do Ceará, Mauro Carmélio, reforçou que Teixeira se afastará do cargo por tempo indeterminado para se cuidar. "Ele nos disse que está doente, não disse o que era nem por quanto tempo ficará de licença", afirmou. "Mas todos sabem que ele está muito doente."

 

Com o pedido de licença, cabe a Ricardo Teixeira a escolha de seu sucessor, entre os cinco vice presidentes da CBF. Se renunciasse, assumiria o vice mais velho, José Maria Marin, de 79 anos. Enquanto isso, o cartola pediu "união de todos", pelo menos até a Copa de 2014. Como recebeu separadamente cada um dos dirigentes antes da assembleia, conseguiu acalmar os ânimos.

Leia reportagem completa na edição do Estadão/JT desta quinta-feira

Tudo o que sabemos sobre:
CBFRicardo TeixeiraCopa 2014

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.