Temer lamenta morte de Havelange: 'Um dos mais expressivos líderes do esporte'

Presidente em exercício prestou solidariedade aos familiares e amigos do ex-atleta e ex-presidente pelo Twitter

Estadão Conteúdo

16 Agosto 2016 | 19h22

O presidente em exercício Michel Temer também lamentou nesta terça-feira a morte de João Havelange, um dos maiores dirigentes da história do esporte, no Rio de Janeiro. O ex-atleta e ex-presidente da Fifa faleceu aos 100 anos, após enfrentar recentes problemas de saúde - em julho, ele passou um período internado em um hospital por causa de uma pneumonia.

"O esporte mundial perdeu hoje um dos seus mais expressivos líderes", disse Temer, em sua conta no Twitter. "João Havelange se dedicou com afinco ao desenvolvimento do esporte e, principalmente, do nosso Futebol. Presto solidariedade aos familiares e amigos neste momento de pesar", escreveu.

Ex-atleta, Havelange competiu nas provas de natação na Olimpíada de 1936, em Berlim, e na disputa do polo aquático nos Jogos de 1952, em Helsinque. Depois da carreira de atleta, assumiu a função de dirigente. Primeiramente foi presidente da Confederação Brasileira de Desportos (CBD) e depois na Fifa, para a qual foi eleito presidente em 1974, permanecendo no cargo por 24 anos. Já no COI, permaneceu entre 1963 e 2011.

 

Também foi presidente de honra da Fifa, função que deixou em 2013, em meio a eclosão das revelações de um escândalo de corrupção envolvendo a ISL, antiga empresa de marketing que foi parceira da entidade máxima do futebol mundial. Antes, em 2011, também deixou o Comitê Olímpico Internacional (COI), também em razão das denúncias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.